sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Porque o SL Benfica não é só Futebol...

O Complexo da Luz será o palco de todas as atenções para os Benfiquistas durante o próximo Sábado, com as nossas equipas de Hóquei em Patins e Andebol em acção.

De seguida, fique com a nossa previsão dos encontros deste fim-de-semana marcado pelo arranque do Campeonato Nacional de Hóquei em Patins.


Pelas 17 horas de Sábado, o Benfica recebe a AD Valongo para a 1ª Jornada do Campeonato Nacional de Hóquei em Patins. O jogo será transmitido na BENFICA TV e na TVI 24.

Os Bi-Campeões Nacionais são assumidamente favoritos para se estrearem no Campeonato com uma vitória. Depois do falhanço da conquista da Supertaça, é hora de entrar com o "patim direito" na principal competição nacional. Chega de vergonhas! Depois do jogo mais negro das últimas épocas, há que limpar rapidamente a imagem, reagindo à campeão, com uma vitória mas sobretudo com uma exibição condizente com o real valor desta equipa. Não podemos dormir sobre os títulos conquistados, no Benfica a exigência é sempre máxima e a vitória mais precisa é sempre a próxima!

Há que melhorar substancialmente de rendimento, fundamentalmente ao nível defensivo. É obrigatório impor maior agressividade, concentração, entreajuda e determinação, recorrendo às faltas de modo inteligente. No ataque exige-se bons índices de concretização, evitando passes ou lances que coloquem em perigo a nossa baliza. Teremos pela frente uma formação tradicionalmente irreverente, e que certamente se apresentará na Luz com o intuito de explorar as fragilidades evidenciadas pelos comandados de Pedro Nunes nesta tenra fase da época, e claro está, sem nada a perder.

Só a vitória é admissível. Vamos BENFICA!

Campeonato Nacional - Jogos da 1ª Jornada

Sábado - dia 1:

SL BENFICA-AD Valongo 17h BENFICA TV/TVI 24
Oliveirense-Riba D'Ave 17h
FC Porto-OC Barcelos 18h
AD Sanjoanense-Juv. Viana 18h
Paço de Arcos-HC Turquel 18h
Sporting-Valença HC 21h30

Sábado - dia 15:

Candelária-Sp. Tomar 21h


Também no Sábado, a partir das 19 horas, joga-se para a 6ª Jornada da 1ª Fase do Campeonato Nacional de Andebol. No Pavilhão Nº 2 da Luz, águias defrontam o Sp. Horta, numa partida que poderá acompanhar através da transmissão televisiva da BENFICA TV.

Mais um desafio para a turma orientada por Mariano Ortega vencer e continuar na senda vitoriosa, com o máximo respeito pela formação açoriana. Aproveitamos para desejar uma recuperação rápida e total ao atleta João Sousa da formação do Faial, que se vai recompondo de um susto tremendo.

Para alcançar o 3º êxito consecutivo, os encarnados terão de ultrapassar um emblema com tradição na modalidade. Os insulares têm como objectivo a manutenção e apresentam um plantel jovem, do qual faz parte Hugo Freitas, Ponta Esquerda emprestado pelo SL Benfica.
Depois da folgada vitória em terreno forasteiro na semana passada, espera-se um Benfica novamente muito forte em casa, a impor-se desde cedo no jogo, perante um adversário de outro campeonato no que toca a orçamento, plantel em quantidade e qualidade. Ainda assim a formação do Sp.Horta é conhecida por ser a que "faz mais com menos", por isso não podemos relaxar, há que entrar concentrados e manter esses níveis altos todo o jogo.

Se o Benfica for sério todo o jogo, e aproveitando o natural desgaste das peças do adversário (têm poucos elementos para rodar a equipa), pode esperar-se um resultado mais confortável. Mas no fim do dia contam os três pontos, e é isso que queremos ver o Benfica somar neste jogo.

Campeonato Nacional (1ª Fase) - Jogos da 6ª Jornada

Sábado - dia 1:

SL BENFICA-Sp. Horta 19h BENFICA TV
AA Avanca-ISMAI 18h
Águas Santas-Belenenses 18h
Sporting-AAc. São Mamede 18h
Boa Hora FC-FC Porto 18h

Domingo - dia 2:

AC Fafe-Madeira SAD 17h

Quarta - dia 5:

ABC-Arsenal Clube Devesa 17h


Para consulta de tudo sobre a época 2016/2017 das modalidades, pode ver aqui:


Porque o SL Benfica não é só Futebol...

SPORT LISBOA E BENFICA!!! 1904!



Porque o SL Benfica não é só Futebol...

Os nossos rapazes do Basquetebol não conseguiram carimbar a qualificação para a Fase de Grupos da FIBA Liga dos Campeões, após uma jornada dupla com resultados distintos para as cores encarnadas. Uma prestação bastante digna que nos deixa orgulhosos.

Tendo pela frente um opositor considerado, em teoria, favorito (finalista vencido da FIBA Europeu Cup da pretérita temporada), assistiu-se a um claro equilíbrio durante os dois jogos. Na Luz, infelizmente perante uma assistência pouco condizente com a dimensão da competição e do nosso clube, o Pallacanestro Varese impôs-se por 72-75, ao passo que em solo transalpino o conjunto orientado por Carlos Lisboa, pese embora o ambiente adverso que encontrou, venceu por 70-72. Desta forma, isto é, devido ao somatório das duas mãos, as águias foram eliminadas da 2ª competição com mais prestígio a nível europeu. No entanto, subsiste um enorme sabor amargo por termos estado tão próximo de algo histórico na modalidade.

As duas partidas foram bastante semelhantes, dado que se trataram de embates bastante divididos. Viu-se um autêntico colectivo benfiquista, em que vários jogadores assumiram o protagonismo, sendo também certo que só assim poderíamos discutir esta dupla batalha ante uma formação com outros pergaminhos e com evidente maior capacidade física. No cômputo geral, os homens que envergam o "Manto Sagrado" mostraram-se visivelmente aplicados, coesos, dinâmicos, agressivos e eficientes. Excelentes actuações, sendo justo frisar que os reforços, muito embora ainda se encontrem numa fase de adaptação, estiveram a um nível bastante razoável.

No encontro de Terça-feira, o SL Benfica sucumbiu na fase decisiva do duelo. Todos os períodos foram renhidos, mas a maior eficácia do nosso adversário e alguns erros benfiquistas nos derradeiros instantes da partida ditaram o desfecho desfavorável para os homens de "águia ao peito". Ainda do lado encarnado, realço o consistente comportamento defensivo e a mobilidade no processo ofensivo à procura das melhores oportunidades para atirar ao cesto de modo certeiro. O técnico Lisboa fez uma rotação de praticamente todo o plantel e isso, por si só, já constitui uma novidade comparativamente a anos anteriores.

Relativamente ao desafio da 2ª Mão, os encarnados lutaram bravamente para ultrapassar com sucesso esta eliminatória, porém um singelo ponto afastou-nos da prova. No último parcial, o SL Benfica passou claramente para a liderança do marcador e até, a dado momento, detinha uma vantagem que lhe garantia a tão honrosa passagem, porém os últimos min foram fatais. Não soubemos gerir da melhor maneira as últimas posses de bola e claudicamos no aspecto defensivo. Faltou alguma experiência, pode-se dizer. No último suspiro Derek Raivio (novo Base encarnado) teve a possibilidade de levar a partida para prolongamento mas, apesar de introduzida a bola no cesto, pisou a linha de três pontos. Portanto, agora a nossa campanha europeia irá prosseguir na Fase de Grupos da FIBA Europe Cup - Grupo A com Brussels Basketball (Bélgica), Alba Fehérvár (Hungria) e Elan Chalon (França).

Toda a atenção agora virada para a Supertaça, que se realizará em Vila Real a 9 de Outubro. Temos a obrigação de vencer qualquer competição interna. A nossa equipa confirmou que atravessa já um satisfatório momento de forma, pelo que estamos confiantes para este início do percurso 2016/2017.

Resultado Final da 1ª Ronda (1ª Mão) da FIBA Liga dos Campeões

SL BENFICA 72-75 Pallacanestro Varese

Resultado Final da 1ª Ronda (2ª Mão) da FIBA Liga dos Campeões

Pallacanestro Varese 70-72 SL BENFICA


Para consulta de tudo sobre a época 2016/2017 do Basquetebol do SL Benfica, pode ver aqui:

Porque o SL Benfica não é só Futebol...

SPORT LISBOA E BENFICA!!! 1904!!!

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Águias afastadas da FIBA Liga dos Campeões

Basquetebol - 2ª Mão da 1ª Ronda da FIBA Liga dos Campeões

Resultado Final: Pallacanestro Varese 70 - 72 SL BENFICA

(1ºp: 23-20; 2ºp: 16-19; 3ºp: 14-15; 4ºp: 17-18)

Marcadores: Damian Hollis (21), Carlos Morais (17), João Soares (9)Raven Barber (8), Derek Raivio (6), Nicolas dos Santos (3), Marko Loncovic (3), Carlos Andrade (2), Tomás Barroso (2), Mário Fernandes.


quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Benfica bate-se com brio mas italianos estão em vantagem

Basquetebol - 1ª Mão da 1ª Ronda da FIBA Liga dos Campeões

Resultado Final: SL BENFICA 72 - 75 Pallacanestro Varese

(1ºp: 28-25; 2ºp: 13-16; 3ºp: 14-13; 4ºp: 17-21)

Marcadores: Carlos Morais (13)Raven Barber (12)Damian Hollis (11), Carlos Andrade (10), João Soares (9), Mário Fernandes (6)Nuno Oliveira (5), Derek Raivio (4), Marko Loncovic (2).



terça-feira, 27 de setembro de 2016

Porque o SL Benfica não é só Futebol...(Basquetebol - Antevisão da Época 2016/2017)

Hoje começa oficialmente a temporada para a nossa principal formação de Basquetebol. Na primeira ronda da FIBA Liga dos Campeões, os pupilos de Carlos Lisboa enfrentam os italianos do Pallacanestro Varese. As duas mãos desta fase da prova serão jogadas nesta Terça-feira, às 21 horas e na próxima Quinta-feira, às 19 horas, com o primeiro encontro a ser transmitido na BENFICA TV.

É um arranque de temporada com provavelmente o maior teste (esperemos que não) que o Benfica terá ao longo da época, frente a um adversário de outra realidade. É certo que falamos do 9º classificado da última Liga Italiana, mas são realidades bem diferentes e por isso os transalpinos são favoritos nesta eliminatória. Agora isso dentro do campo não ganha jogos, e o Benfica tem uma equipa muito renovada e cujo potencial é ainda desconhecido. Com isto pretendemos dizer que por um lado pode haver alguns factores que funcionem como surpresa e que joguem a nossa favor nesta primeira mão, mas que podem ser minimizados na segunda; por outro lado, muitos jogadores novos na equipa significa falta de entrosamento, e o Benfica também pode acusar isso.

Não há dúvidas que um desafio europeu será importante para o crescimento da equipa, a ver vamos como corre esta eliminatória de qualificação. Que a equipa dê o seu melhor e lute pela vitória até final. Relativamente à temporada em si, façamos uma abordagem geral a cair para o particular:

É uma decisão complicada de tomar, em função das dezenas de títulos conquistados, quer na qualidade de jogador quer como treinador principal e Director-Geral das Modalidades, mas ninguém está acima do SL Benfica. É inegável que Carlos Lisboa falhou na época passada ao não revalidar o título máximo nacional. Dispunha do melhor plantel em Portugal, mas não soube aproveitar as características individuais e colectivas da equipa, conforme fomos referindo nas crónicas 2015/2016. Posto isto, somos da opinião de que deveria haver alterações no comando técnico da nossa equipa Sénior. Mas Lisboa é uma lenda, é consensualmente o melhor basquetebolista português de todos os tempos e foi com ele ao leme que recentemente conquistamos 4 campeonatos nacionais consecutivos e criamos uma hegemonia benfiquista na modalidade. Portanto, se a opção foi a continuidade, só temos de desejar o maior sucesso ao mítico "7". As suas vitórias são a nossa felicidade!

Relativamente à constituição do plantel, assistiu-se a uma autêntica revolução e, no global, a qualidade dos reforços adquiridos está bem patente, pelo que as expectativas são seguramente positivas. Derek Raivio, Carlos Morais, Nicolas dos Santos, Damian Hollis e Raven Barber são as principais novidades para a nova temporada desportiva, para além dos jovens da nossa Formação que farão parte do plantel 2016/2017 - Aljaz Slutej, Sérgio Silva, Velkjo Stankovic e Ricardo Monteiro. Ademais, Tomás Barroso, Mário Fernandes, Nuno Oliveira, João Soares, Carlos Andrade e Marko Loncovic permanecem de "águia ao peito".

O norte-americano Derek Raivio, com experiência no "Velho Continente", vem substituir Diogo Carreira (Tomás Barroso foi designado como o novo Capitão), que arrumou as botas e assumiu as funções de Secretário Técnico, na posição de Base da equipa. Pelo que verificamos, trata-se de um jogador com boa capacidade para penetrar, bom atirador e veloz. Diogo Gameiro foi cedido temporariamente ao CAB Madeira, sendo rendido por Aljaz Slutej, jovem esloveno que actuava na nossa equipa secundária.

Para a posição de "Base-Extremo", colmatando a saída de Daequan Cook, chega o melhor basquetebolista angolano da actualidade, Carlos Morais, o que por si só já diz imenso. Oriundo do Recreativo do Libolo, fruto de uma excelente oportunidade de negócio para o Benfica, onde na temporada passada se distinguiu como o melhor marcador do campeonato angolano. É um desequilibrador, um elemento que possui várias valências (por exemplo, no tiro exterior), um daqueles que faz a diferença e, por conseguinte, que indiscutivelmente acrescentará muita qualidade ao nosso plantel. Carlos Ferreirinho rumou ao Galitos Barreiro, por empréstimo, e Sérgio Silva, um dos melhores das nossa camadas jovens, ocupará a vaga.

Para as áreas próximas do cesto, também se mexeu. Jeremiah Wilson, Frederick Gentry (um muito obrigado pelo enorme profissionalismo), Ivica Radic já não pertencem aos quadros do clube. Entraram Damian Hollis e Nicolas dos Santos, ambos "Posição 4", e o ex-Ovarense Raven Barber para Poste. Hollis tem dupla nacionalidade (norte-americana e húngara) e apresenta uma variedade de recursos que dará maiores soluções ao nosso processo ofensivo, enquanto Nicola dos Santos, com passaporte português e suíço, vale sobretudo pela sua envergadura física, importante para a luta das tabelas. Quanto a Raven Barber, espera-se que se sobressaia no jogo interior encarnado e no domínio dos ressaltos, como é desejável num jogador com as suas características.

Nota ainda para os ingressos de Velkjo Stankovic (Extremo) e Ricardo Monteiro (Poste), dois jovens que na época transacta foram muitas vezes chamados por Carlos Lisboa e que também integram o elenco para a nova temporada. Além dos reforços, destacamos que nas permanências há jogadores que estiveram em sub-rendimento ou com falta de minutos nas suas melhores posições. Que isso seja corrigido!

Em suma, não restam dúvidas de que o nosso plantel se encontra recheado de jogadores com qualidade, com uma mescla de juventude e maturidade. No entanto, o mais importante é sempre o colectivo. Em teoria, somos a melhor equipa ao nível nacional, mas no ano passado, por esta altura, o cenário também era semelhante e falhamos o objectivo principal. Como é norma, o grande objectivo passa pela conquista de todos os troféus nacionais 2016/17 - Campeonato Nacional, Taça de Portugal, Supertaça, Taça Hugo dos Santos. E não pode ser só um objectivo, é uma obrigação.

O FC Porto é novamente o grande rival na disputa por todos os troféus a nível interno. Apresenta um plantel ligeiramente modificado, mas adivinha-se que tal como na época passada o grande incremento de qualidade só chegue no decorrer da temporada, assim foi com a contratação de Troy DeVries. Mas não passemos uma esponja sobre o passado recente, na época passada foram várias equipas, com orçamentos muito menores e muito menos condições a conseguirem discutir jogos com o Benfica palmo a palmo. Isso é inadmissível! A excelência treina-se e procura-se todas as semanas, para o Benfica estar no topo no Playoff final tem de mostrar a sua capacidade todas as semanas.

Numa das poucas modalidades onde não lutamos com rivais com orçamentos desmedidos e fora da realidade portuguesas, queremos ver o Benfica no seu lugar, a ganhar tudo, e a recuperar a hegemonia que construiu num passado recente!

FIBA Liga dos Campeões (1ª Ronda) - 1ª Mão

Terça - dia 27:

SL BENFICA-Pallacanestro Varese 21h BENFICA TV

FIBA Liga dos Campeões (1ª Ronda) - 2ª Mão 

Quinta - dia 29:

Pallacanestro Varese-SL BENFICA 19h


Para consulta de tudo sobre a época 2016/2017 do Basquetebol do SL Benfica, pode ver aqui:

Porque o SL Benfica não é só Futebol...

SPORT LISBOA E BENFICA!!! 1904!!!



Porque o SL Benfica não é só Futebol...

O passado Sábado ficou marcado pela derrota esclarecedora da nossa equipa de Hóquei em Patins na Supertaça "António Livramento". Já em Andebol, os nossos rapazes cumpriram a sua obrigação e somaram mais três pontos.

Fique, então, com o rescaldo das partidas onde o Glorioso foi interveniente.


Os nossos rapazes do Andebol conseguiram mais uma vitória, por 27-37, na Maia, frente ao ISMAI, para a 5ª jornada da 1ª Fase do Campeonato Nacional.

A partida não foi objecto de transmissão televisiva, mas sucintamente, pelo que foi possível apurar, as águias dominaram do princípio ao fim, tendo chegado ao intervalo a vencer por 14-20.

Na segunda parte, os benfiquistas controlaram novamente as incidências e até aumentaram a diferença, mesmo com a rotação do plantel efectuada por Mariano Ortega (particularmente nos 15 min finais), chegando ao final do embate com dez golos de vantagem no marcador.

Pela quantidade de golos sofridos, voltamos a não estar bem no capítulo defensivo, pelo que obviamente há que rever esse aspecto. Já na vertente ofensiva, destaque para os seis golos apontados, quer por Belone Moreira, quer por Stefan Terzic. Continuamos provisoriamente no 2º lugar da tabela classificativa.

Resultados Finais da 5ª Jornada

ISMAI 27-37 SL BENFICA
Belenenses 29-32 AA Avanca
FC Porto 36-28 Águas Santas
Arsenal Clube Devesa 27-29 AC Fafe
Ac. São Mamede 25-30 ABC
Sp. Horta 18-27 Sporting
Madeira SAD 35-26 Boa Hora FC


Mais uma vez, falhamos a conquista da Supertaça "António Livramento". Na Mealhada, as águias, em Hóquei em Patins, sofreram uma severa derrota por 7-13 diante do FC Porto.

Parabéns aos justos vencedores. Foram melhores durante grande parte do jogo, ao invés dos Bi-Campeões Nacionais. Foram manifestamente mais intensos, consistentes e eficazes, mais agressivos e organizados, e com uma ideia de jogo bem definida. Do lado encarnado, previam-se dificuldades, depois de uma pré-temporada que defraudou as expectativas, mas jamais estávamos preparados para sermos trucidados desta maneira. Decepcionante.

Os portistas entraram ostensivamente determinados e letais, confirmado com um golo logo nos primeiros instantes, numa rápida jogada de contra-ataque. Perante uma enorme letargia dos comandados de Pedro Nunes, imediatamente o marcador funcionou mais duas vezes a favor dos azuis. O Benfica, extremamente permissivo, não oferecia praticamente oposição e permitia ataques fáceis ao conjunto orientado por Guillem Cabestany. Ainda assim, surgiu o primeiro tento benfiquista, por intermédio de João Rodrigues, na sequência de uma assistência de Diogo Rafael, à passagem do min 5. Mas diante de uma equipa cujo processo defensivo era praticamente inexistente, mais cedo ou mais tarde os nortenhos acabariam por aumentar a contagem, o que veio a acontecer sensivelmente a meio do primeiro tempo. Os actuais detentores da Taça de Portugal estavam bastante confortáveis com o desenrolar do jogo e com naturalidade ampliaram a diferença para quatro golos. Miguel Rocha entrou e espevitou ligeiramente os encarnados, à lei da bomba, ao encurtar as distâncias para 2-5, volvidos alguns segundos após Jordi Adroher ter desperdiçado uma grande penalidade. No entanto, as águias continuavam medíocres em termos defensivos e, consequentemente, mais dois golos consentidos. O 2-7 ao intervalo traduzia aquilo que se passava em rinque. O Benfica atacava sem nexo, com a nossa equipa toda balanceada para o ataque, o Porto facilmente roubava a bola e partia para o contra-golpe em superioridade numérica em muitas situações uma vez que a recuperação da turma benfiquista era deplorável. E a desculpa de desgaste físico não atenua porque muitas vezes bastava um melhor posicionamento colectivo e individual. Até o Capitão Valter Neves esteve irreconhecível...

Depois veio a segunda parte e o jogo conheceu uma nova história, isto é, uma reacção do Benfica. As águias regressaram impetuosas, dispostas a arriscar tudo. Na baliza, Diogo Almeida rendeu Trabal que também não esteve bem. Logo no recomeço Carlos Nicolia permitiu a defesa do guarda-redes portista na transformação do livre directo, Hélder Nunes foi penalizado com cartão azul, mas a bola ainda sobrou para o astro argentino que solicitou João Rodrigues, e o internacional luso não desperdiçou a hipótese de desviar para o interior da baliza contrária e bisar no Clássico. Este golo teve o condão de empolgar o conjunto encarnado que passou a acreditar gradualmente na possibilidade de ainda poder erguer o primeiro troféu da temporada, mais com o coração do que com a cabeça e socorrendo-se dos desequilíbrios individuais. Nesta fase a partida estava completamente aberta, com demasiado espaço para ambas as equipas progredirem em direcção ao objectivo primordial, o golo. O Benfica mostrava-se mais solto e eficiente nas transições. Decorridos cerca de 5 min e Nicolia já tinha bisado no encontro, 5-7. Os homens de "águia ao peito" estavam por cima do jogo animicamente e já não restava muito para, no mínimo, restabelecer a igualdade, algo que parecia impossível depois das debilidades apresentadas nos primeiros 25 min da partida. E eis que Miguel Rocha reduz para 6-7, colocando os muitos benfiquistas presentes no apoio aos pupilos de Pedro Nunes em êxtase. Contudo, um erro inadmissível de Diogo Rafael permitiu à formação do Norte do país bater Diogo Almeida. Logo depois veio a 10ª falta benfiquista e o Porto aumentou para 6-9, que praticamente sentenciou a vitória. Porém, na resposta, Nicolia completou um "hat-trick", ao converter com sucesso um livre directo. Mas o inconformismo benfiquista se esfumou e daí até ao fim voltamos ao cenário da 1ª parte, ou seja o descalabro, com o Benfica totalmente instável e desnorteado e os portistas a marcarem com uma facilidade gritante golos e a dilatarem a vantagem para números significativos e muito preocupantes.

Tal como nos dois anos anteriores, o Benfica saiu derrotado da Supertaça. Somos os actuais Campeões Nacionais e Europeus, mas o estatuto não ganha jogos. Contra o Porto de Cabestany, é necessário ser inteligente na gestão da posse de bola, bem como na gestão de faltas. Aquilo que se viu foi Pedro Nunes e seus "muchachos" a levarem uma goleada a todos os níveis, sobretudo tacticamente. Perdemos nos últimos três encontros frente ao FC Porto. Há muito para reflectir. O que se passou no Sábado foi declaradamente vergonhoso. É hora de arrepiar caminho para lutar pelos títulos que iremos enfrentar. Vamos BENFICA! "Quando ganhas, és de todos, quando perdes, és só nosso!"

Supertaça António Livramento 

SL BENFICA 7-13 FC Porto


Para consulta de tudo sobre a época 2016/2017 das modalidades, pode ver aqui:


Porque o SL Benfica não é só Futebol...

SPORT LISBOA E BENFICA!!! 1904!


segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Basquetebol - Pré-Época 2016/2017

Esta Terça-feira acontece o arranque oficial da temporada em Basquetebol, com a disputa da primeira Mão da 1ª Ronda da FIBA Liga dos Campeões. Antes, confira os resultados dos comandados de Carlos Lisboa durante a Pré-Época, onde há a realçar a vitória no Torneio Internacional de Basquetebol, disputado no Pavilhão Fidelidade.

Basquetebol

Inicio dos Trabalhos - 22 de Agosto 

Apresentação - 23 de Setembro


Jogos Particulares

Final: JSF Nanterre (França) 95-64 SL BENFICA

(1ºp: 20-23; 2ºp: 14-12; 3ºp: 29-17; 4ºp: 32-12)

Marcadores: Damian Hollis (22), Marko Loncovic (11), Carlos Andrade (10), Sérgio Silva (9), Raven Barber (6), Aljaz Slutej (4), Velkjo Stankovic (2).


Final: Real Betis (Espanha) 99-74 SL BENFICA

Marcadores: Damian Hollis (22), Raven Barber (16), Carlos Morais (15), Carlos Andrade (10), Aljaz Slutej (5), Marko Loncovic (4), Velkjo Stankovic (2).

Final: SL BENFICA 97-61 Eléctrico


Torneio Internacional de Basquetebol (Organização: SL Benfica) 

Meias Finais

Final: Recreativo de Libolo 93-86 Oviedo Baloncesto

Final: SL BENFICA 73-59 Palma Air Europa

(1ºp: 13-11; 2ºp: 17-6; 3ºp: 19-18; 4ºp: 24-24)

Marcadores: Carlos Morais (19), Raven Barber (14)Damian Hollis (10)Mário Fernandes (8), João Soares (7), Marko Loncovic (6), Sérgio Silva (5), Nuno Oliveira (3), Nicolas dos Santos.

Apuramento 3º/4º Lugares 

Final: Oviedo Baloncesto 92-85 Palma Air Europa

Final

Final: SL BENFICA 75-70 Recreativo de Libolo

(1ºp: 23-21; 2ºp: 15-12; 3ºp: 20-16; 4ºp: 17-21)

Marcadores: Carlos Andrade (12)Damian Hollis (11), Raven Barber (9)Carlos Morais (8), Nuno Oliveira (8), João Soares (8)Mário Fernandes (7), Tomás Barroso (3), Marko Loncovic (3), Sérgio Silva (3), Nicolas dos Santos (3).

Classificação Final 

1º Lugar - SL BENFICA
2º Lugar - Recreativo do Libolo (Angola)
3º Lugar - Oviedo Baloncesto (Espanha)
4º Lugar - Palma Air Europa (Espanha)



domingo, 25 de setembro de 2016

Desilusão na Mealhada

Hóquei em Patins - Supertaça António Livramento 

Resultado Final: SL BENFICA 7 - 13 FC Porto

(2-7 ao Intervalo)

Marcadores: Carlos Nicolia (3), João Rodrigues (2), Miguel Rocha (2).



Vitória clara em terras maiatas

Andebol - 5ª Jornada da 1ª Fase do Campeonato Nacional

Resultado Final: ISMAI 27 - 37 SL BENFICA

(14-20 ao Intervalo)

Marcadores: Belone Moreira (6), Stefan Terzic (6), Elledy Semedo (5)Davide Carvalho (5), João Pais (4), Alexandre Cavalcanti (2), Fábio Vidrago (2), Tiago Pereira (2)Ales SilvaPaulo Moreno, André Lima, Nikola Mitrevski, David Pinto.


sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Porque o SL Benfica não é só Futebol...(Hóquei em Patins - Antevisão da Época 2016/2017)

Perspectiva-se um final de Sábado intenso para os benfiquistas ecléticos. Em Andebol, as águias procuram somar nova vitória para o Campeonato, enquanto sobre patins há uma Supertaça "António Livramento" para conquistar!

Confira a antevisão da época 2016/2017 de Hóquei em Patins e das duas partidas onde se espera que os homens que envergam o "Manto Sagrado" saiam vencedores.


A turma liderada por Mariano Ortega desloca-se à Maia, este Sábado, onde defrontará o ISMAI, pelas 19 horas, em jogo a contar para a 5ª Jornada da 1ª Fase do Campeonato Nacional de Andebol.

Com todo o respeito pela formação maiata que tem vindo a consolidar o seu lugar no principal escalão nacional da modalidade e que ambiciona melhorar a sua classificação nesta época, o conjunto encarnado tem a obrigação de ganhar e, por conseguinte, prosseguir com a sua senda de triunfos.

Analisando o históricos de confrontos entre as duas equipas dos anos anteriores, as águias venceram todos os duelos nas últimas três temporadas na condição de visitante. No entanto, nada disto irá pesar no embate que se segue e o Benfica terá de provar em campo que é melhor equipa.

Depois da reacção à primeira derrota com um claro triunfo em casa, este jogo é de três pontos obrigatórios, pelo que só podemos esperar um domínio encarnado de princípio a fim, com liderança do marcador, se possível por margem clara. A nossa equipa tem de continuar a evoluir, até porque se por exemplo contra o Madeira SAD tivemos melhor defensivamente, nos últimos dois jogos a prestação defensiva caiu um pouco, fruto também claro de uma enorme vertigem colocada no jogo. 

Esperamos que a nossa equipa faça uma boa viagem, tenha um bom jogo e traga os três pontos para casa.

Campeonato Nacional (1ª Fase) - Jogos da 5ª Jornada

Sábado - dia 24:

ISMAI-SL BENFICA 19h Seguir em: http://matchcenter.fpa.pt/pt/match/ada-maia-ismai-vs-sl-benfica/38583/
FC Porto-Águas Santas 17h
Ac. São Mamede-ABC 17h
Madeira SAD-Boa Hora FC 17h
Belenenses-AA Avanca 18h
Sp. Horta-Sporting 21h

Domingo - dia 25:

Arsenal Clube Devesa-AC Fafe 18h


A 34ª Supertaça "António Livramento" marca o início da temporada oficial em Hóquei em Patins. O SL Benfica discute o primeiro troféu 2016/2017 ante o FC Porto, em duelo agendado para as 20h30, no Pavilhão Municipal da Mealhada, e que será alvo de transmissão televisiva pela TVI 24.

As águias, Bi-Campeãs Nacionais, procuram erguer a Supertaça, que nos escapa desde 2012/2013. Para tal, precisarão de se imporem à formação nortenha, vencedora da última Taça de Portugal. Lançamos um apelo aos benfiquistas para marcarem presença em massa no apoio aos nossos rapazes!

Nova época, a mesma fome de conquistas. Depois do fantástico título europeu alcançado, bem como o 2º titulo nacional consecutivo, o SL Benfica prepara-se novamente para lutar pela vitória em todas as provas, como é seu desígnio - Campeonato, Taça de Portugal, Supertaça, Taça Continental, Liga Europeia. "Para sempre quero-te ver a ganhar"!

A máxima "em equipa que ganha, não se mexe" pode de certa forma aplicar-se nesta secção, uma vez que se registaram poucas modificações. O treinador Pedro Nunes mantém-se, e bem, na liderança da equipa técnica. Pese embora algumas decisões discutíveis, seria sobejamente surpreendente se não continuássemos a contar com um homem que nos levou à reconquista do título europeu e à revalidação do ceptro nacional.  

Quanto ao plantel, a base manteve-se e apenas Marc Torra e Pedro Henriques, este último por empréstimo (numa aposta clara do Benfica e do jogador tendo em conta o seu futuro como titular da baliza encarnada!), saíram. Na baliza, adquirimos Diogo Almeida, um guarda-redes competente, internacional luso, oriundo do HC Braga, como alternativa a Guillem Trabal. No ataque, as águias colmataram a saída de Torra, o espanhol foi um dos elementos mais em foco na temporada transacta mas por motivos pessoais quis regressar ao seu país, com a aposta na Formação, especificamente no jovem João Sardo que alinhava na nossa equipa B. Carlos Nicolia, Jordi Adroher e João Rodrigues são mais do que suficientes para um processo ofensivo que resulte em muitos golos, esperando que não haja lesões de longa duração como na temporada passada.

Tal como no ano passado uma das chaves do sucesso será o equilíbrio defensivo e como o Benfica surgir nesse aspecto nos jogos mais decisivos. A nossa equipa tende, pela categoria e características dos seus jogadores, a ser muito vertiginosa no ataque, o que pode causar dissabores. Uma coisa é inegável: Pedro Nunes tem sabido encontrar este equilíbrio com mestria, e o Benfica tem sido indiscutivelmente a melhor equipa nas últimas duas épocas.

Fazendo uma análise dos nossos rivais e face ao que investiram, bem se pode dizer que é "todos contra o Benfica". Pelos reforços e pelo investimento que constituíram, claramente que o Sporting, o FC Porto e a Oliveirense são, juntamente connosco, candidatos ao título, sem sombra de dúvida. É certo que é cedo para grandes conjecturas, o Porto foi quem menos mexeu e já com um ano de trabalho deste treinador deverá surgir mais competitivo. As outras duas equipas mexeram bastante, apostando a Oliveirense mais em jogadores de tarimba e experientes como o trio de espanhóis (Jordi Bargallo, Jepi Selva e Pablo Cancela), o Sporting num misto de experiência e juventude. Curiosamente todos os clubes apostaram muito em jogadores espanhóis, depois do sucesso do Benfica com Trabal, Adroher e Torra.

Mas olhando para dentro, haverá uma grande vantagem que o Benfica tem: a equipa se conhece bem, os jogadores estrangeiros já conhecem bem o hóquei português e há uma inegável dinâmica de vitória que se mantém sempre viva precisamente da fome de vitórias, já que a ambição e determinação deste grupo é uma constante e contagiante, prevendo-se grandes espectáculos e pavilhões cheios de Norte a Lisboa deste país... 

Objectivo principal: Tri-Campeonato português. Mas no Benfica e com esta equipa, é tudo para ganhar. A Taça Continental (a duas mãos com o OC Barcelos), tendo o jogo decisivo em casa é para erguer, a Taça de Portugal para reconquistar, tal como a Supertaça. A Liga Europeia, reitero que face ao formato da competição, tudo depende de um fim de semana em Maio, no qual o Benfica terá de estar obrigatoriamente. Estando lá tudo é possível para todas as equipas.

Focando na Supertaça que chega este Sábado, é um jogo onde tudo pode acontecer, ainda por mais em hóquei em patins, ainda por mais num ambiente que se prevê escaldante e num jogo apitado por uma dupla de árbitros que gostam de ser protagonistas, e que portanto a sua "sede de apito" pode resultar num jogo carregado de faltas.

Assim há dois pontos chave que queremos focar no pré-jogo: Primeiro, a capacidade de controlar as emoções do jogo, algo em que o Porto melhorou com a presença do técnico espanhol no banco de suplentes. O Benfica terá de ser forte nesse aspecto, nomeadamente no capítulo das faltas. Segundo, o aproveitamento das bolas paradas. O Porto tem sido forte neste capítulo, e o Benfica tem de o ser também, sobretudo se o jogo tiver bastantes faltas.

Não há como fugir a isso. A turma encarnada realizou uma pré-temporada desastrosa ao nível de resultados. Já tinha sido assim no mesmo período em 2014 e 2015. O Benfica de Pedro Nunes demora para começar a carburar, fruto do trabalho desenvolvido na pré-época. Esperemos que este ano esta recente "má tradição" se inverta, e arranquemos com um triunfo! As águias terão pela frente uma formação portista, tradicionalmente complicada de vencer e que como adversário na Supertaça constitui um maior desafio do que o Valongo em 2014 e o Sporting em 2015. Queremos reforçar o Museu Cosme Damião já este Sábado. Força Rapazes!!!

Supertaça "António Livramento" 

Sábado - dia 24:

SL BENFICA-FC Porto 20h30 TVI 24


Para consulta de tudo sobre a época 2016/2017 das modalidades, pode ver aqui:


Porque o SL Benfica não é só Futebol...

SPORT LISBOA E BENFICA!!! 1904!